Pré cadastro vacina COVID-19

Faça seu cadastro

Vacinação de reforço

Vacinação de reforço:
- para todos os idosos acima de 70 anos
- deve ser aplicada 6 meses após a ultima dose da vacina COVID
- independente do laboratório aplicado nas doses anteriores
procure o ponto de vacinação mais próximo de sua residência, com os documentos e a carteirinha em mãos


Vacinação de dose adicional:
- Para pessoas com alto grau de imunossupressão (consulte a lista do site da prefeitura);
- que tomaram a segunda dose ou a dose única há mais de 28 dias;
- independente do laboratório aplicado nas doses anteriores
procure o ponto de vacinação mais próximo de sua residência, com os documentos e a carteirinha em mãos


Lista dos casos de imunossupressão indicados a fazer a doses adicional contra COVID:
I - Imunodeficiência primária grave.
II - Quimioterapia para câncer.
III - Transplantados de órgão sólido ou de células tronco hematopoiéticas (TCTH) uso de drogas imunossupressoras.
IV - Pessoas vivendo com HIV/AIDS.
V - Uso de corticóides em doses ?20 mg/dia de prednisona, ou equivalente, por ?14 dias.
VI - Uso de drogas modificadoras da resposta imune (vide tabela 1). 
VII - Auto inflamatórias, doenças intestinais in?amatórias.
VIII - Pacientes em hemodiálise.
IX - Pacientes com doenças imunomediadas in?amatórias crônicas.

Tabela 1: Tabela de drogas modificadoras da resposta imune e doses consideradas imunossupressoras
Metotrexato
Le?unomida
Micofenolato de mofetila
Azatiprina
Ciclofosfamida
Ciclosporina
Tacrolimus
6-mercaptopurina
Biológicos em geral (in?iximabe, etanercept, humira, adalimumabe, tocilizumabe, Canakinumabe, golimumabe, certolizumabe, abatacepte, Secukinumabe, ustekinumabe)
Inibidores da JAK (Tofacitinibe, baracitinibe e Upadacitinibe)
Metotrexato
Le?unomida
Micofenolato de mofetila
Azatiprina
Ciclofosfamida
Ciclosporina
Tacrolimus
6-mercaptopurina
Biológicos em geral (in?iximabe, etanercept, humira, adalimumabe, tocilizumabe, Canakinumabe, golimumabe, certolizumabe, abatacepte, Secukinumabe, ustekinumabe)
Inibidores da JAK (Tofacitinibe, baracitinibe e Upadacitinibe)
Metotrexato
Le?unomida
Micofenolato de mofetila
Azatiprina
Ciclofosfamida
Ciclosporina
Tacrolimus
6-mercaptopurina
Biológicos em geral (in?iximabe, etanercept, humira, adalimumabe, tocilizumabe, Canakinumabe, golimumabe, certolizumabe, abatacepte, Secukinumabe, ustekinumabe)
Inibidores da JAK (Tofacitinibe, baracitinibe e Upadacitinibe)

Salas de vacinação

Local Endereço Horário de
Atendimento
US Graziela Rua: Filipinas, 161 Segunda à Sexta 8:30 às 12:00 - 13:00 às 16:30
US Tanguá Rua: Cesar Augusto Ferri, 69 Segunda à Sexta 8:30 às 12:00 - 13:00 às 16:30
Centro de Convenções Edson Dalke Rua: Rachel Cândido de Siqueira, 533 Segunda à Sexta 8:30 às 16:30
Centro da Juventude Rua: Dep. Max Rosenmann, 100 Segunda à Sexta 8:30 às 16:30
US São João Batista Rua: Zilda Barbosa, 141 Segunda à Sexta 8:30 às 12:00 - 13:00 às 16:30

Veja quem faz parte desta primeira fase e como comprovar a condição

Card image

Veja quem faz parte desta primeira fase e como comprovar a condição, que trata de pessoas que têm alguma doença ou agravo prévio, tornando-as mais vulneráveis às complicações da Covid-19.


CONTINUIDADE DA CAMPANHA DE VACINAÇÃO COVID-19
FASE 1 - a partir de 10/05/21
A vacinação será realizada proporcionalmente, de acordo com o quantitativo de doses disponibilizado pelo Estado.
1. Pessoas com Síndrome de Down acima de 18 anos;
2. Pessoas com doença renal crônica em terapia de substituição renal (diálise) acima de 18 anos;
3. Gestantes e puérperas com comorbidades, acima de 18 anos;
4. Pessoas com comorbidades de 30 a 59 anos;
5. Pessoas com Deficiência Permanente cadastradas no Programa de Benefício de Prestação Continuada (BPC) de 55 a 59 anos;
FASE 2
A vacinação será escalonada segundo faixa etária 50 a 54 anos, 45 a 49 anos, 40 a 44 anos, 30 a 39 anos e 18 a 29 anos, de acordo com o quantitativo de doses disponibilizado pelo Estado.
1. Pessoas com comorbidades;
2. Pessoas com Deficiência Permanente;
3. Gestantes e puérperas independentemente de condições pré-existentes

Sobre a vacina

Vacina do Butantan
- Há alguma contraindicação da vacina do Butantan?
A vacina está contraindicada para pessoas que possuem hipersensibilidade a algum componente da vacina ou para pessoas que já apresentaram reação grave (anafilática) confirmada a uma dose anterior da vacina. Como precaução, para pessoas com doenças febris moderadas ou graves, recomenda-se o adiamento da vacinação até a melhora clínica. Pacientes que fazem uso de imunoglobulina humana devem ser vacinados com pelo menos um mês de intervalo entre a administração da imunoglobulina e a vacina. Quanto aos pacientes oncológicos (com câncer), transplantados e demais pacientes imunossuprimidos, os estudos de eficácia e segurança da vacina não foram avaliadas nesta população. No entanto, considerando que a vacina é de vírus inativado, é improvável que exista risco maior de eventos adversos; ainda assim, a decisão referente à vacinação deverá ser realizada pelo paciente em conjunto com profissionais dos serviços de saúde ou seu médico. A segurança e eficácia da vacina não foram avaliadas em gestantes, puérperas e lactantes. Para as mulheres nestas condições e que fazem parte de um dos grupos prioritários, a vacinação poderá ser realizada após avaliação cautelosa dos riscos e benefícios, com decisão compartilhada entre a mulher e o serviço de saúde ou seu médico. Em caso de dúvida sobre a vacina, é fundamental consultar os serviços de saúde.

Vacina da Fiocruz
- Há alguma contraindicação da vacina da Fiocruz/AstraZeneca/Oxford?
Como ocorre com outras vacinas, a administração desta vacina deve ser adiada em pessoas que estiverem com alguma enfermidade febril aguda grave. Porém, a presença de uma infecção menor, como um resfriado e/ou febre de baixo grau não deve retardar a vacinação. Não há indicação para aplicação em crianças e adolescentes, pois ainda não há dados disponíveis sobre segurança e eficácia para estes públicos. Pacientes que fazem uso de imunoglobulina humana devem ser vacinados com pelo menos um mês de intervalo entre a administração da imunoglobulina e a vacina. Quanto aos pacientes oncológicos (com câncer), transplantados e demais pacientes imunossuprimidos, os estudos de eficácia e segurança da vacina não foram avaliadas nesta população. No entanto, considerando que a vacina é de vírus inativado, é improvável que exista risco maior de eventos adversos; ainda assim, a decisão referente à vacinação deverá ser realizada pelo paciente em conjunto com profissionais dos serviços de saúde ou seu médico.
A segurança e eficácia da vacina não foram avaliadas em gestantes, puérperas e lactantes. Para as mulheres nestas condições e que fazem parte de um dos grupos prioritários, a vacinação poderá ser realizada após avaliação cautelosa dos riscos e benefícios, com decisão compartilhada entre a mulher e o serviço de saúde ou seu médico. Em caso de dúvida sobre a vacina, é fundamental consultar os serviços de saúde.

Tamandaré sem fura-fila

Você pode denunciar irregularidades na ordem de vacinação pelo telefone 156 Ouvidoria Municipal.
A denúncia pode ser anônima.
ATENÇÃO: quanto mais informações você fornecer, mais rápida e precisa é a apuração e responsabilização. São dados importantes:
- Identificação da pessoa que foi vacinada irregularmente;
- Data, local e hora da vacinação;
- Quem aplicou a vacina;
- Se possível anexar foto ou outro documento para comprovar a denúncia.